UPA Itaperuna

Nosso quarto projeto, foi a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas no município de Itaperuna, estado do Rio de Janeiro, no qual fomos os responsáveis pela operacionalização e execução dos serviços de saúde, através do contrato 001/2017, pelo período de 6 meses, renovado através do contrato 028/2017, pelo período de 12 meses, sem prorrogação do mesmo, totalizando 18 meses.

 

O CEPP entre os anos de 2017 e 2018 efetuou a parceria com a Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Itaperuna, no Estado do Rio de Janeiro, para operacionalizar e executar os serviços de saúde referente à Unidade de Pronto Atendimento no regime de funcionamento de 24 horas diárias, assegurando assistência gratuita e universal. Através do convênio transitório de 180 dias (06 meses) e posteriormente, contrato 028/2017, prorrogando a parceria por mais 12 meses.

A UPA Itaperuna é porta de entrada de emergência, funcionando como local de primeiro atendimento (acolhimento e atendimento médico), estabilização e observação de pacientes graves (sala vermelha) ou não (sala amarela), oriundos da demanda espontânea, regulados ou referenciados de qualquer serviço de saúde, de qualquer ponto de atenção (atenção básica, pré-hospitalar móvel ou Programa de Atenção Domiciliar), que ficam em observação nas salas amarelas ou vermelhas ou são internados pela regulação para resolução ou seguimento de seus quadros agudos.

Sua porta de entrada de urgência, seus leitos de estabilização e observação de pacientes graves (sala vermelha), de observação, adulto e pediátrico (salas amarelas) são capazes com seu potencial técnico e assistencial, de acolher, estabilizar, manter estáveis e dar continuidade a assistência, os pacientes com quadros agudos graves ou não, que tenham apresentado instabilidade orgânica clínica. Nos leitos de observação vermelhos ou amarelos permanecem pelo período de tempo necessário a resolução de seu quadro agudo inicial, a regulação de sua internação eletiva em leito hospitalar de enfermaria ou de terapia intensiva ou sua regulação em vaga zero para o tratamento definitivo de seu agravo agudo inicial estabilizado. Toda a demanda de saída da UPA que necessita de continuidade na assistência, quer seja de urgência quer seja eletiva, em qualquer nível de atenção da rede, é regulada pela Unidade Referenciada pelo Município como unidade de estabilização.

Configuram a organização das ações da Unidade de saúde:

  • Acolhimento com classificação de risco na porta de entrada, integrante da humanização da atenção, baseada no paciente e em suas necessidades de saúde;
  • Atendimento de emergência;
  • Acompanhamento e avaliação dos pacientes em observação nas salas amarelas, vermelha e de observação individual, tanto adulto quanto pediátrica;
  • Solicitações de internação, transferência, exames e procedimentos compatíveis com a complexidade da UPA;
  • Atividades atinentes a regulação dos pacientes atendidos, tais como preenchimento de documentos, laudo e atualização dos mesmos, vinculada a Central Estadual de Regulação;
  • Seguimento das ações assistenciais;
  • Referência garantida e responsável para unidades da região para os atendimentos com perfil de atenção básica;
  • Transporte inter-hospitalar dos pacientes que necessitem de continuidade dos cuidados de emergência e que necessitem de transferência para outra unidade da rede de atenção as urgências, sendo o transporte devidamente regulado;
  • Referência garantida de retaguarda regulada e acolhimentos aos casos agudos demandados de serviços de saúde dos diversos pontos de atenção, que necessitem de seguimento de urgência e emergência de maior complexidade;
  • Todas as demais atividades essenciais de atenção e assistência as demandas emergentes e urgentes, dos pacientes que procuram a unidade;
  • Organização das linhas de cuidado, com base nas realidades locoregionais, identificando os principais agravos, além da análise situacional de saúde, usada como subsídio para a identificação de riscos coletivos ambientais e para a definição de prioridades das ações de saúde;
  • Gestão baseada em resultado: gestão clínica, com aplicação de tecnologias de gestão para assegurar padrões clínicos ótimos e assim aumentar a eficiência; diminuindo os riscos para os usuários, pacientes e profissionais. Prestando serviços efetivos que visem melhorar a qualidade da atenção à saúde e gestão de caso. Aliando-se a lógica assistencial de atenção as urgências e atenção a saúde, usar o mecanismo de gestão clinica visando a qualificação do cuidado, a organização dos fluxos e processos de trabalho;

A Unidade realiza em média de 450 atendimentos/dia entre acolhimento, consultas e procedimentos médicos e de enfermagem para atender a demanda de urgência e emergência; além da operacionalização assistencial de:

  • 10 leitos de observação adulto – sala amarela adulto;
  • 04 leitos de observação pediátrica – sala amarela pediátrica;
  • 04 leitos de estabilização – sala vermelha.
  • 02 leitos de isolamento.

A UPA 24 horas proporcionou ao CEPP instrumentos para conhecimento na área de Urgência e Emergência com maestria.

A parceria permaneceu por 01 (um) ano e 06 (seis) meses, janeiro de 2017 à julho de 2018.

Foi um prazer receber você no portal do

Rua da Assembleia 17/17º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ

Todos os direitos reservados ao Centro de Excelência em Política Públicas

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support