1ª Reunião de Análise Crítica no HMMR

Nesta terça-feira, dia 06/10/2020, foi realizada a primeira Reunião de Análise Crítica do HMMR, com a participação das lideranças do Hospital. Objetivando a excelência da gestão no serviço hospitalar, a reunião  teve como pauta os parâmetros da avaliação da gestão da unidade, apresentação da coordenação de hotelaria e apresentação da coordenação do centro de parto normal.   A reunião foi iniciada pelo Diretor Geral da unidade, Dr. Flávio Monteiro, dando um panorama sobre a nossa missão (Qual é? o que queremos? o que somos? Como funciona uma OSS?); orientando aos líderes sobre a importância de medir a qualidade e o custo de nossos processos, também definir indicadores para gerir um serviço público com a eficiência do serviço privado; e tornando explícitas metas comuns a todos os setores como  a Certificação Hospital Amigo da Criança (IHAC), tão ansiada por todos nós. “A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) é uma estratégia lançada no mundo inteiro pela Organização Mundial da Saúde e UNICEF em 1991[1][2] com o intuito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno no âmbito hospitalar. A iniciativa consiste no treinamento dos profissionais de saúde do estabelecimento de saúde para o cumprimento dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno.” A Gerente Operacional, Fátima Madeira, realizou a apresentação da Coordenação de Hotelaria, especificamente o serviço de Rouparia. Fátima trouxe um histórico do setor desde a inauguração do HMMR, que aluga o enxoval (lençós e camisolas) e serviços de lavanderia, além da lojistica estabelecida para transportar, lavar, receber, descansar e distribuir as peças. Alinhou expectativas em comparação a realidade dificultada por todas as variáveis existentes, entre elas: a inconstância nos repasses de custeio; a defasagem do enxoval, que ocorre por desgastes das peças; a evasão por perda e furto. Fátima também tratou sobre uma proposta antiga de internalizar o serviço de rouparia, que até o momento não foi possível ser posta em prática. Segundo os cálculos, que comparam o custo do aluguel do enxoval com RH com a internalização, a economia gerada seria de 20% à 30% no valor das peças e de até 20% com a folha de RH. Além disso, para a unidade hospitalar, faria toda a diferença na assistência a posse de todo o enxoval sem riscos de faltar enxoval em caso de desabastecimento por problemas de lojística, transporte ou até mesmo falta de repasse de custeio. A Coordenação do Centro de Parto Nornal foi apresentada pela Chefe de Enfermagem Eveline de Oliveira Alves, que descreveu como principal objetivo do setor o auxílio ao parto humanizado. Com uma equipe composta por 08 profissionais de enfermagem, além de médicos obstetras e pediatras, o setor recebe residentes e acadêmicos como campo prático de atuação. Atende gestantes de risco habitual, com média acima de 50% dos partos realizados pela enfermagem obstétrica, e alto risco, com partos realizados por médicos. A atuação da equipe do CPN é baseada nas Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto e ao Recém-nascido e conta com ações que beneficiam diretamente o binômio mãe e bebê. Entre as boas práticas de assistência ao trabalho de parto estão: a parmanência do acompanhante durante o pré-parto, parto e pós-parto; orientações à gestante; a admissão no setor na fase ativa do trabalho de parto; o uso de métodos não-farmacológicos para alívio da dor; posições de livre escolha da mulher para o parto. Enquanto na assistência ao recém-nascido o contato pele a pele, aleitamento materno na primeira hora de vida, o banho após 24h do nascimento e a permanência de mãe e bebê no alojamento conjunto. Segundo Eveline, ainda sob a atuação das boas práticas de assistência ao parto procedimentos, que já fizeram parte da rotina no parto, como a tricotomia, a limpeza vaginal com clorexidina,  a epsiotomia, a aspiração das vias aéreas  e boa do recém-nascido saudável estão entre as práticas não realizadas pela equipe. A equipe entrega à mãe, ao deixar o CPN o carimbo da placenta, caso ela deseje levar como recordação. A figura formada pela placenta com tinta guache é transferida para o papel, que recebe uma dedicatória da enfermeira, com votos e felicitações à mãe e bebê. Para finalizar, foram conhecidos os desafios do setor com estratégias e ações práticas ao parto humanizado. Dr. Flavio e Dr. Luiz Guilherme, Diretor médico da unidade, fizeram observações quanto às apresntações e orientações quanto às metas a serem estipuladas e demonstradas nos gráficos para os próximos encontros. A reunião foi encerrada com o agendamento para a próxima terça-feira e confirmada no cronograma semanal de atividades do HMMR.  
Texto e imagens: Claudia Gomes

Foi um prazer receber você no portal do

Rua da Assembleia 77/17º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ

Todos os direitos reservados ao Centro de Excelência em Política Públicas

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support