Unidade Hospitalar Dr Ernesto Che Guevara

CONTRATO DE GESTÃO:

  • SMS/MARICÁ nº 033/2020 – abril/2020 a abril/2021

 

 

PERÍODO DE GESTÃO:

 

Nosso sétimo projeto, a gestão dos serviços de saúde da Unidade Hospitalar Dr Ernesto Che Guevara, tendo como objetivo o atendimento exclusivo ao combate do Coronavírus (COVID-19), através do contrato nº 033/2020, pelo período de 06 (seis) meses, a contar de 08 de abril de 2020 a 07 de abril de 2021.

O PROGRAMA:

 

 

O Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara – HMECG encontra-se situado às margens da Rodovia Amaral Peixoto – RJ 106 KM 22,5, no bairro de São José, Maricá-RJ, ocupando um terreno de 3.441.004 m², com uma área construída de 1.126.623 m², o seu funcionamento imediatamente, especialmente, para atender à demanda por leitos diante da referida pandemia.

 

A região de abrangência do hospital engloba todos os distritos de Maricá, assim distribuídos:

1º Distrito – Maricá

2º Distrito – Ponta Negra

3º Distrito – Inoã

4º Distrito – Itaipuaçu

 

Uma estrutura nova, o HMECG possui três blocos destinados ao atendimento de Emergência e Trauma, Centro Cirúrgico, Clínica Cirúrgica, CTI I e II e Unidade Pediátrica. Entretanto, diante do momento atual, a inauguração da unidade está destinada aos casos COVID-19 regulados.

 

 

Capacidade Instalada

Tipo de leito QUANTIDADE DE LEITOS
CTI 1 10
CTI 2 10
ENFERMARIA SEMI INTENSIVO 50
EMERGENCIA /TRAUMA E SALA VERMELHA 10
CENTRO CIRURGICO 2
TOTAL 82

 

Atividade Meta
1. Laboratório de análises clínicas Ativo nas 24h
2. Tomografia computadorizada Ativa nas 24h
3. Radiologia simples Ativa nas 24h
4. Ultrassonografia Ativa nas 12h
5. Broncoscopia Ativa nas 4h/dia
6. Ecocardiografia Ativa por 8h/dia
7. Endoscopia digestiva alta Ativa nas 24 h
8. Colonoscopia Ativa por 8h/dia
9. Agência Transfusional Ativa nas 24h
10. Eletrocardiograma Ativa nas 24h

 

O Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara tem como objetivo atender a população de forma referenciada neste momento exclusivo de pacientes com COVID 19 e também com pronto atendimento, exames e demais procedimentos correlatos capazes de fornecer diagnóstico clínico e/ou cirúrgico, prestando a assistência devida, prescrevendo a terapêutica a ser adotada para o reestabelecimento da saúde dos usuários ou estabilização do quadro clínico.

 

 

Os casos que estiverem além da capacidade instalada dos serviços, deverão ser encaminhados para as referências estabelecidas, seguindo os protocolos de acesso e assistenciais estabelecidos pela Central de Regulação e SMS. São considerados atendimentos de Urgência aqueles não programados, pessoas que procurem tal atendimento por ocorrência imprevista de agravo à saúde com ou sem risco potencial ou iminente de morte, cujo portador necessita de assistência médica imediata.

 

O atendimento de urgência e emergência na unidade hospitalar é realizado através de classificação de risco de acordo com critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde e aprovados pela SMS Maricá.

 

 

INÍCIO DO FUNCIONAMENTO DO HOSPITAL:

 

No HMECG dentro dos padrões recomendando aos casos de COVID-19.

 

 

O funcionamento do HMECG teve seu início no dia 03 de Maio de 2020 e na mesma data foi admitido o primeiro paciente. A equipe assistencial estava pronta no setor (CTI I) aguardando os possíveis pacientes regulados que fossem admitidos.

 

A unidade nesse período conseguiu não só integrar toda a rede local de combate à pandemia, ampliando a capacidade total de atendimento na cidade e criando um fluxo eficiente, como permitiu que Maricá ajudasse outros municípios da região.

 

 

Para se ter uma ideia da importância da entrada do Che nesse circuito, a taxa de ocupação dos leitos para Covid-19 no Hospital Municipal Conde Modesto Leal (Centro), caiu 66% neste período, passando de 93% no dia 3 de maio para apenas 27% no dia 30. Da mesma forma, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, das 111 internações nesse período cerca de 11 se deram com pacientes provenientes de Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, São Gonçalo e até Silva Jardim.

 

O hospital, que funciona às margens da RJ-106, também comemora o resultado técnico, com um grande número de altas médicas de pacientes com Covid-19. Foram 59, ou 55,1%, para uma taxa média de ocupação de leitos de 71%. O Che, que no momento funciona exclusivamente no combate à pandemia, abriu as portas com 35 leitos no total e, um mês depois, já conta com 56 leitos com equipamentos de suporte de vida como respiradores e o trabalho de ampliação da capacidade continua. Ao todo, cerca de 542 profissionais atuam na unidade. Na última terça-feira (02/06), registrava 36 pacientes internados, sendo 17 no Centro de Terapia Intensiva e 19 na Unidade Semi-Intensiva.

 

Foi um prazer receber você no portal do

Rua da Assembleia 17/17º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ

Todos os direitos reservados ao Centro de Excelência em Política Públicas

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support